Copyright © Nat Bespaloff
Design by Dzignine
13 de nov de 2018

Se eu nao te amasse tanto assim


4 de out de 2018

Obrigada



Eu precisava. Precisava de alguém para me virar do avesso, para amar todos os meus lados, mas me mostrar que só o amor não basta. Eu precisava. Precisava de alguém para me fazer rir, chorar, me fazer enxergar que a vida vai além de uma vontade. Eu precisava de você. É claro que sim. Precisava do seu lado racional para equilibrar o meu coração em descompasso. Precisava das discussões, das mil versões de uma só palavra: saudade. Eu precisava ter você no meu caminho e tive e ainda que você não tenha permanecido, foi fundamental para que eu me tornasse quem sou hoje. Eu precisava amar você para aprender a me amar mais. Eu precisava te perder pra aprender que sou suficiente. Eu precisava de você. Hoje, não preciso mais. Obrigada por ter chegado. Obrigada por ter partido. Meu coração, hoje, tão bonito, é mais bonito porque te viu passar. #amargoemeio

Pensar com carinho



2 de jul de 2018

Culpa e arrependimento


Inspiração através do vídeo do Geronimo Theml (Poker, Arrependimentos e Culpa).
- Nat Bespaloff (Natirinhas)

27 de jun de 2018

Amor-próprio

Comentário feito em um vídeo da Jout Jout:

Giovanna Lara
Estudem Biologia. Sou estudante de biologia e eu fico CHOCADA, se acontece qualquer problema na divisão celular e a célula não consegue se corrigir, ELA SE MATA pra não te prejudicar. Se você tem uma lesão no cérebro, ele transfere a função dessa área para uma intacta para te manter vivo e bem. Osteoporose acontece porque seus músculos precisam de cálcio pra funcionar e seu coração é um músculo, com deficiência de cálcio, o corpo tira cálcio dos ossos para que seu coração siga batendo (PROCURE UM MÉDICO), seus leucócitos procuram bactérias, vírus e etc.. no seu corpo pra matar e se eles são infectados também cometem suicídio, seus neurônios possuem diversos mecanismos para existirem bem e possibilitarem sua visão, audição, memória e mais um monte de coisas, tudo isso, o tempo inteiro. O TEMPO INTEIRO. O corpo não para um segundo de lutar pra te manter vivo e bem, se algum cisco entra nos seus olhos, os músculos que eles possuem se movimentam involuntariamente para tirar o cisco de lá, existe uma glândula que produz lágrimas para que suas pálpebras não arranhem sua córnea, existem cílios que protegem seus olhos de agentes externos e até do vento que pode incomodar. Ele faz tudo isso, do momento em que se forma, 24 horas por dia, o tempo todo, sem descanso, tudo pra que você viva. Como não amar ele? Como? Como? Ele te ama tanto. As vezes ele falha (doenças) mas em nenhum momento ele deixa de tentar, um corpo com câncer luta contra o câncer, um corpo com gripe luta contra a gripe, um corpo com uma infecção também luta contra ela. O tempo todo, tudo que ele faz é pra que você viva e não sofra porque ele te ama e porque você é importante. A natureza precisa de você. Agora, por exemplo, estou com dor no nervo ciático (quem já sentiu sabe como é esse terror) e eu sei que meus neurônios querem me avisar que tem algo errado com ele, a dor é um aviso, alguém que não sente dor, vive pouco porque o corpo não tem capacidade de avisar que alguém está morrendo em você. Minha mãe descobriu e tratou um câncer no cérebro, ela está bem graças às fortes dores que sentia na cabeça, foi por conta delas que procurou um médico. Absurdo de lindo, né?

5 de jun de 2018

Olhar a luz ou a sombra.



Olhar a luz ou a sombra. É sempre uma escolha.
Texto: Arly Cravo
Estamos habituados a olhar para a mágoa, para a tristeza, para o conflito, para a rejeição, para a violência. Estamos acostumados a olhar para a frieza, para o desdém, para a decepção, para o fracasso, para a negação, para a perda do encanto, para a ignorância. Estamos acostumados a olhar para o desprezo, para as lembranças ruins, para a despedida dolorosa, para a posse e tudo mais de sombrio que o nosso pobre ego, hiperativo, consegue olhar. Mas por detrás do ego existe um ser silenciosamente amoroso, dizendo sem palavras que há um desejo de reencontro no olhar da mágoa, há um apelo de alegria no âmago da tristeza, há um clamor pela paz na atitude bélica, há uma saudade no coração da rejeição, há um desejo de carinho nas mãos que se fecham, há um anseio por calor amoroso no olhar frio e desdenhoso, há um sorriso de confiança guardado nas lágrimas de decepção, há uma paz de espírito no corpo exausto pelo fracasso, há uma aceitação silente no grito de negação, há uma sensação de libertação na perda de ilusão, há uma lição aprendida em cada percepção de ignorância, há uma declaração de amor em cada ato de desprezo, há uma voz de saúde em cada doença, há uma necessidade de permanência em cada fuga, há um esquecimento em cada lembrança, há uma percepção em cada despedida, há uma ida em cada vinda, há um desejo de desapego em cada ato de posse. Mesmo doentes nós somos saúde.
- Arly Cravo.
A mágoa é uma reação, não é uma resposta. É uma reatividade, é um ato sem percepção, sem conexão com o ser. A mágoa é uma reação à impossibilidade do reencontro. (existe mágoa por outros motivos).
A tristeza, o âmago de tristeza, ali dentro reside uma necessidade imensa de alegria.
Em cada ato destruidor, agressivo, bélico, guerreiro em cada destruição que provocamos uns em relação aos outros, existe atrás disso uma voz amorosa de clamor pela paz que o ego bélico não foi capaz de ouvir.
No coração da rejeição, no pulsar vital da rejeição, existe uma saudade não percebida, não atendida.
As mãos que se fecham preparadas para a agressão, dentro dessas mãos... existe, ali, uma energia imensa de carinho que não aconteceu por distanciamento da amorosidade do ser.
Aquele olhar frio e desdenhoso esconde um anseio pelo calor amoroso. Esse olhar é a reação, é a reatividade diante da impossibilidade, da percepção equivocada da impossibilidade do calor amoroso vivenciado.
O anseio pelo calor amoroso que é absolutamente natural nas nossas almas, nos nossos corpos, esse anseio não realizado, esta necessidade não atendida pelo nosso ego perdido e hiperativo, e reativo... Vai se transformar no olhar frio e desdenhoso.
Guardado ali atrás das lágrimas de decepção está o sorriso de confiança. Quando esse sorriso de confiança não foi possível por causa do distanciamento em relação ao nosso ser, falta de meditação, falta de contato com o que eu sou em essência (que é amorosidade), esta falta causa - dentre outras coisas - lágrimas de decepção.
Aquele corpo exausto, exaurido pelo fracasso esconde a paz e espírito.
[...]
Continua no vídeo do Arly Cravo (O caminho do amor)

Conferir o troco



Café e decisão



29 de mai de 2018

zzzzzzzz


Acordada por fora, dormindo por dentro. 
Nat Bespaloff - NATirinhas

Idade



- Natirinhas (Nat Bespaloff)

28 de mai de 2018

Transmitir Luz


"Se ser luz já é lindo, imagina quem transmite boas energias pra manter sempre o outro aceso? É maravilhoso" (Bruno RPI)

9 de abr de 2018

Escolha diária


"Hoje, eu tenho muito mais medo de não viver do que de morrer. Já que a morte é inevitável e imprevisível, enquanto a vida é uma escolha diária..." - Leticia Mello

- Nat Bespaloff (NATirinhas) 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...